As fotos de "espíritos" mais impressionantes da história

Apesar de polêmicas - para muitos, as fotos não passam de montagens feitas por gente muito "viva" -, as imagens de supostos fantasmas têm resistido à investigação de especialistas e arrepiado muita gente há décadas.




 I
A imagem mais famosa de espírito da história, o retrato da chamada "Dama de Marrom", apareceu pela primeira vez na revista britânica Country Life, em 1936. A figura vaporosa que desce as escadas da mansão Raynham Hall, em Norfolk, na Inglaterra, seria o fantasma de Dorothy Townshed, que vivia na casa com o marido no século 18. Suspeitando da infidelidade de Dorothy, o esposo a teria trancafiado em um dos aposentos da casa, onde ela permaneceria até a morte - e parece que depois dela também...









 II
Na foto, há uma senhora de óculos, que aguarda pacientemente no banco de trás do carro, que seria a mãe da inglesa Mabel Chinnery, que visitava a tumba de um parente no cemitério. Tudo muito normal, não fosse por um detalhe: o ente querido que Mabel acabara de visitar era a própria mãe, recém-falecida! A foto, de 1959, foi tirada por Mabel antes de voltar para casa com o marido, que -ambos acreditavam - esperava sozinho no veículo. Só ao revelar o filme é que o casal descobriu que tinha dado uma caroninha a alguém...



III
Em 1995, Tony O’Rahilly era um dos curiosos aglomerados diante da prefeitura de Wem, na Inglaterra, para assistir ao incêndio que consumia o edifício. Impressionado, ele tirou várias fotos do fogaréu. E mais impressionado ficou ao revelar o filme: numa das fotos, uma garotinha olhava para a rua do prédio em chamas! Para muitos, seria Jane Churm, uma menina que, por acidente, teria começado o incêndio que, em 1677, incinerou várias das casas do local, incluindo aquela onde teria morrido queimada




IV
Na tal imagem de 1919, foi retratado um esquadrão da Força Aérea britânica (RAF) que servira na Primeira Guerra. Mas na fila de cima, atrás do ombro do quarto aviador, dá pra ver um rosto! Só que o suposto dono da face não estava lá! O papagaio de pirata seria o mecânico Freddy Jackson - morto num acidente dias antes de a foto ser tirada, ele teria aparecido para o retrato dos vitoriosos.







V
Aposentado, o reverendo canadense Ralph Hardy estava de passagem por Londres, em 1966, quando resolveu fotografar a famosa escadaria em espiral - conhecida como Tulip Staircase – do National Maritime Museum, no distrito de Greenwich. Na revelação, contudo, ele quase caiu para trás, ao constatar que, além dos elegantes degraus, a imagem mostrava uma figura envolta em mortalhas, que parecia apoiar-se no corrimão com ambas as mãos. Até hoje não há suposição de quem seria a misteriosa aparição


fonte:
mundoestranho.com.br

Nenhum comentário: