A Comuna de Paris - 1870

Em 1870 a França entrou em guerra com a Prússia (Guerra Franco-Prussiana), então superpotência militar e econômica da época, que passava pelo processo de Unificação da Alemanha, sendo rápida e humilhantemente derrotada.

Diante de tal fiasco, grupos políticos começaram a se desentender e a revoltar-se contra a República de Thiers (Thiers era o presidente da Terceira República Francesa - 1870-1940), juntamente com as massas.

O cume das movimentações foi a proclamação de um governo popular autônomo em Paris.


A Comuna era a adimistração municipal, eleita pelo povo e formada por camadas políticas muito radicais. Desde sua proclamação, mostrou-se muito bem planejada e executada, derrubando a guarda nacional e promulgando as seguintes medidas:
• Obrigatoriedade do serviço militar;
• Proclamação de independência de todos os municípios franceses;
• Igualdade civil entre homens e mulheres;
• Supressão do trabalho noturno;

• Criação de pensões para viúvas.
A Comuna Parisiense foi o primeiro governo sob influência do socialismo científico (Marxista) e durou apenas 72 dias.

A repressão veio quando Thiers pediu a Bismarck (
Confederação Germânica do Norte) a libertação do contigente do exército de Versalhes que ainda estava aprisionado na Prússia. Então, após essa segunda humilhação, o presidente, com ajuda prussiana, bombardeou intensamente Paris. Depois do cerco de artilharia, as tropas de Versalhes invadiram a capital e depararam-se com uma resistência popular relativamente forte.

Ao fim da invasão, 20 mil insurgentes estavam mortos e 70 mil foram deportados para a Guiana (fronteira com o Brasil) .


A Terceira República Francesa foi restaurada e duraria até 1940, quando a França foi invadida pelas tropas Nazistas no contexto da Segunda Guerra Mundial.

Pesquisa: "Cláudio Vicentino. História Geral" - Ensino Médio. Scipione, 2002

Nenhum comentário: