O Golpe da Maioridade

Brasileiros!

A Assembléia Geral Legislativa do Brasil, reconhecendo o feliz desenvolvimento intelectual de S.M.I. o Senhor D. Pedro II, com que a Divina Providência favoreceu o Império de Santa Cruz; reconhecendo igualmente os males inerentes a governos excepcionais, e presenciando o desejo unânime do povo desta capital; convencida de que com este desejo está de acordo o de todo o Império, para conferir-se ao mesmo Augusto Senhor o exercício dos poderes que, pela Constituição lhe competem, houve por bem, por tão ponderosos motivos, declará-lo em maioridade, para o efeito de entrar imediatamente no pleno exercício desses poderes, como Imperador Constitucional e Defensor Perpétuo do Brasil.

Brasileiros!
Estão convertidas em realidades
as esperanças da Nação;
uma nova era apontou;
seja ela de união e prosperidade.
Sejamos nós dignos de tão grandioso benefício.

Proclamação da Assembléia Geral ao povo sobre a maioridade.


Hoje, 23 de julho, é aniversário de 169 anos do Golpe da Maioridade, que deu fim ao Período Regencial e início ao Segundo Reinado no Brasil.

O "golpe" consistiu numa agitação popular promovida pelo Partido Liberal que pressionou o Senado a declarar o jovem Pedro II maior de idade aos 14 anos, tendo em vista que o jovem imperador atenderia aos interesses liberais.

Além de tirar do poder a Regência Una do Partido Conservador, o golpe permitiu a estabilização política do país. Das revoltas regenciais que ainda duravam, a Balaiada terminou em 1841 e a Farroupilha, em 1845, dando lugar a um período de relativa paz e prosperidade ao Brasil.
Abaixo estão algumas imagens do Segundo Reinado, onde podemos observar a crescente urbanização e uma tímida industrialização da corte (Rio de Janeiro).
Clique na imagem para ampliar.




Fonte:
Conteúdo: pt.wikipedia.org
Imagens: tabernadahistoria.blogspot.com

Nenhum comentário: