O Barão de Münchhausen

Capítulo II - Das Histórias de Caça (9)

De outra vez, andando pelos becos de São Petersburgo, deparo-me com um cão raivoso que me perseguiu ferozmente. Para correr melhor, livrei-me de meu capote, refugiando-me em casa o mais rápido possível. Mandei que meu criado fosse buscar o capote, que ele guardou no armário junto com outras peças do meu vestuário.

No dia seguinte eu ouvi uma grande algazarra em casa, e o Jarbas, que corria para mim aos berros:

 - Deus nos acuda, senhor barão, seu capote está atacado de raiva!

Corri até meu armário e vejo todas as minhas roupas rasgadas, feitas em tiras. O caseiro dissera a verdade: meu capote estava atacado de raiva. Cheguei no momento exato que o furibundo se lançava em cima de um belo traje de gala, novinho, e o estraçalhava da maneira mais impiedosa.

Tomamos cada um, um cabo de vassoura e demos fim no casaco antes que ele destruísse todo meu vestuário.

fonte:
Grandes obras da cultura universal - Volume 15. editora Villa Rica - Belo Horizonte, Brasil 1990

Nenhum comentário: