Hans von Rommel

A Raposa do Deserto


Erwin Johannes Eugen Rommel ou Raposa do Deserto, foi um dos maiores generais da Alemanha durante a segunda guerra mundial. Ficou famoso por suas inúmeras vitórias com suas incríveis habilidades e táticas no combate com blindados. Rommel participou da invasão da Polônia, França e Bélgica. Após a invasão da Polônia, o comandante pediu a Hitler que lhe concedesse uma divisão de tanques. Embora não tivesse nenhuma experiência nessa área, ele passou a ser comandante da sua primeira divisão de panzers. Para a surpresa de todos, Rommel obteve inúmeras vitórias e provou ser um valioso estrage.




Afrika Korps

Após a conquista da França, Rommel foi promovido e enviado para a Líbia. Foi na África que ele ficou famoso por ser um exelente estrategista e foi apelidado de “A Raposa do Deserto”. Após inúmeras derrotas em 1943, Rommel percebeu que estava apenas atrasando o inevitável e que os ingleses não parariam de atacar até a vitória.
Em 9 de março de 1943, Rommel passou o comando de suas tropas para o general Hans-Jürgen von Arnim e partiu para a Europa por razões de saúde. Em dois meses o restante das tropas na África se renderam. Sua derrota no norte da África foi mais um golpe à fama de invulnerabilidade do nazifascismo.


De volta para a Europa

No final de 1943, Rommel voltou para a França, para preparar-se para a tão esperada invasão aliada. Ele plantou milhões de minas terrestres, instalou milhares de armadilhas para tanques e obstáculos nas praias da Normandia.
No famoso Dia-D, importantes oficiais alemães (incluindo Rommel) não estavam no local, pois nada era favorável para uma invasão aliada naquela data. Isso causou caos nas linhas alemãs.
Com as praias perdidas e os aliados avançando, Rommel pouco poderia fazer lá mesmo.



Operação Valkíria

Como sabemos, em 1944 Hitler sofreu um atentado. Rommel era a favor de um golpe, mas era contra o assassinato de Hitler. Ele acreditava que isso causaria uma guerra civil na Alemanha e Áustria.
Após o fracasso do atentado, Rommel seria julgado pela corte popular como traidor, seria expulso do exército, suas tropas seriam presas e sua família sofreria pela traição. Mas, oficiais vieram em sua casa e lhe deram outra escolha. Poderia suicidar-se, receber um funeral público e ser declarado um herói. Sua família também receberia pensões. Obviamente escolheu a segunda opção. E em 14 de outubro de 1944 a Raposa do Deserto deixou essa vida.


O cavaleiro cavalheiro

Rommel foi o general mais humano e cavalheiresco da Alemanha, pois suas tropas na África nunca cometeram nenhum crime da guerra. Ele se recusava e ignorava ordens de executar militares e civis judeus. Era chamado pelos árabes de “O libertador”.
Em sua carreira militar ganhou 28 medalhas de mérito, tendo participado da Primeira e Segunda guerras mundiais.

assinatura de Rommel

contribuição de:

Yuri Gouveia

Nenhum comentário: